TEMPOS VERBAIS E PESSOA EM TEXTOS CIENTÍFICOS

“Os trabalhos acadêmico-científicos devem avaliar e descrever os fatos e fenômenos pela sua importância à humanidade, e não às pessoas que os publicam. Deve-se escolher a terceira pessoa do singular, com o uso da partícula SE, nos textos que serão escritos para apresentação dos mesmos. Esta é a forma usual para a exposição dos trabalhos à comunidade científica. Assim, ao invés de usar o verbo na primeira pessoa do singular "pesquisei..." ,deve-se escrever "pesquisou-se..."O tempo verbal poderá variar de acordo com a natureza do trabalho. No caso de monografia e dissertação de mestrado pode-se empregar o tempo presente quando há a referência do próprio trabalho pelo autor ("pesquisa-se..."); no pretérito perfeito("pesquisou-se...") e no pretérito imperfeito ( " pesquisava-se...").No caso de projetos de trabalhos a serem realizados, o tempo verbal a ser utilizado é o futuro ("pesquisar-se-á...").”(PROETTI,2002)

 “ Eu ou nós?

 Uma dúvida corrente: o estudante deve produzir seu texto na primeira pessoa do singular ("eu acredito que...") ou na primeira

do plural ("nós pensamos que...")?A comunicação científica deve ter um caráter formal e impessoal. Por conta disso, deve-se evitar a construção da oração na primeira pessoa do singular. O mais adequado é construí-la com o"nós" ou utilizar-se de recursos que tomem o texto impessoal.Assim, por exemplo, as seguintes expressões: "conclui-se que", "percebe-se pela leitura do texto", "é válido supor", "ter-se-ia de dizer", "verifícar-se-á" etc.

Não é necessário, portanto, dizer: "conforme vimos no item anterior". Diz-se: "conforme visto no item anterior", ou, em vez de "dissemos que", "foi dito que" etc.. Apesar do uso do "nós" ou da expressão impessoal ser o mais indicado, pode acontecer de em determinados trechos do trabalho você ter de utilizar o "eu" para não prejudicar o entendimento.Variar-se-á, nesse caso, a forma para salvar a comunicação.” (NUNES,2000:62)

 

Exemplos da utilização de alguns verbos na forma impessoal.

 

Verbo no infinitivo

Pretérito perfeito

Presente do indicativo

Futuro

Pesquisar

Pesquisou-se

Pesquisa-se

Pesquisar-se-á

Analisar

Analisou-se

Analisa-se

Analisar-se-á

Escrever

Escreveu-se

Escreve-se

Escrever-se-á

Formar

Formou-se

Forma-se

Formar-se-á

Relacionar

Relacionou-se

Relaciona-se

Relacionar-se-á

Apresentar

Apresentou-se

Apresenta-se

Apresentar-se-á

Verificar

Verificou-se

Verifica-se

Verificar-se-á

 

Demonstrou-se acima a opinião de 2 autores, a forma impessoal é a que se utiliza com mais frequência e a indicada pelo orientador.